Em 60 dias de concessão, empresa conseguiu um aumento de 78% na produção de água em Barcarena, que passou 378m³/h para 673m³/h.

A pia sem louças, as roupas limpas e o sorriso no rosto. O motivo é a água que agora chega com força à torneira da casa de Mecilene Oliveira, dona de casa que mora há 7 anos no bairro do  Murucupi. Ela já percebeu e aprovou as melhorias que a Águas de São Francisco vem promovendo desde que assumiu os serviços de saneamento de Barcarena, em fevereiro deste ano.

“Tinha água de 8h ao meio-dia e depois só às 16h, e às vezes nem vinha. Não era forte e vinha muito amarela, até manchava as roupas, agora eu abro a torneira em cima da roupa e não mancha mais”. Eu percebi muita diferença, ter água na torneira que antes não tinha e agora tem, então está bom!”, avalia a moradora.

A casa de Mecilene é abastecida pelo sistema Pioneiro, assim como os moradores do bairro do Laranjal e Pioneiro. No total, essas comunidades contavam com uma vazão de apenas 37 mil litros por hora, mas com o trabalho da Águas de São Francisco, o sistema produz agora 143 mil litros de água por hora.

Quem também gostou da melhoria foi Jaaziel Furtado, comerciante do bairro do Pioneiro. Durante os 5 anos que reside no local, é a primeira vez que ele está satisfeito com o abastecimento de água e lembra que a “água no Pioneiro sempre foi de péssima qualidade. Sempre que morei aqui a água tinha condições precárias, chegava suja, barrenta, enferrujada… Mas de alguns dias para cá, depois da empresa Águas de São Francisco, a gente viu uma mudança significativa, tanto no fornecimento, que para mim está 100%, quanto na qualidade da água”, conta Jaaziel.

Na Vila dos Cabanos a produção também foi recuperada, era de 147 m³/h e passou para 285 m³/h, procurando atender com abastecimento contínuo. Entre as ações deste primeiro momento, a concessionária segue fazendo a manutenção e reestruturação de outras partes do sistema como circuitos elétricos, tubulações da Estação de Tratamento de Água do bairro, unidades de filtração e aeração, responsáveis pelo processo de tratamento da água. “De uns dias para cá eu senti a diferença, a água está limpa e não está faltando. Antes era suja e faltava todo dia, das 4h às 18h30 faltava água. Eu chegava para tomar banho e cadê a água?”, conta Vivaldo Ferrari que mora há 8 anos na Vila dos Cabanos.

No Arapari, a equipe conseguiu, em pouco mais de 24h de concessão, recuperar a produção do sistema, que passou de 51,9m³/h de água para 76,3m³/h, um aumento de 47%. A equipe também fez reparos na rede, eliminou vazamentos e instalou uma ventosa na adutora retirar o ar e aumentar a pressão da água. Aos 79 anos, João Silva, que mora no Arapari, também se alegrou com a chegada da água na comunidade. “Quando não comprávamos água de Belém, íamos comprar em São Felipe, três vezes por semana. Em 17 anos, agora que veio água de São Felipe. A gente usava água daqui (de um poço local) só para lavar roupa e tomar banho. Agora vai mudar, não vou precisar mandar buscar água pra mim, vou ter água sem sair de casa. Agora que chegou água está beleza para nós”, explica João.

Paralelo a essas ações emergenciais, a concessionária está focada no estudo completo sobre o sistema de abastecimento do município para elaboração do projeto que atenderá de forma eficaz a população.

Atendimento – Além da melhoria no abastecimento de água, a concessionária inaugurou, durante a programação do Dia Mundial da Água, a primeira loja de atendimento ao cliente na cidade, seguindo o perfil do grupo Aegea que reforça o compromisso com a comunidade. Na inauguração, entre os convidados estavam o vice-Prefeito, Renato Ogawa, o presidente da Câmara dos Vereadores, Paulo Alcânatara, além dos acionistas da Aegea: Andréia Vettorazzo; José Carlos Toledo; Sérgio Toledo; e Luís Vital, e o Diretor regional, Renato Medicis.

Junto com o vice-Prefeito e o presidente da Câmara, o diretor responsável pela implantação em Barcarena, Clodoaldo Balkowiski, descerrou a placa de inauguração. “Esta é uma loja moderna com atendimento de qualidade, seguindo o perfil de atuação das concessionárias da Aegea. Os nossos clientes serão recebidos com a atenção que eles merecem para juntos levarmos mais qualidade de vida para a população. Estamos aqui para ficar!”, afirmou Balkowiski.

Na moderna loja, os clientes podem tirar dúvidas sobre os serviços da concessionária, atualizar o cadastro e emitir a segunda via da fatura.

COMUNIDADES

O diálogo com a comunidade é uma das ferramentas que colaboram para a eficácia do trabalho desenvolvido pelas concessionárias da Aegea. E na Águas de São Francisco não é diferente. Desde o início da concessão, a empresa vem mantendo o diálogo com as comunidades que são atendidas pelo sistema de abastecimento em Barcarena.

Murucupi, Pioneiro, Vila dos Cabanos e São Francisco já participaram do Diálogo com Comunidades, quando a população conhece mais do trabalho da concessionária e tem a oportunidade de esclarecer as dúvidas. Este espaço é importante e garante a transparências das ações da empresa e seu comprometimento em levar mais qualidade de vida à Barcarena.

Em abril, a concessionária participou do Conselho de Cidades de Barcarena (Concidebar), realizado na Câmara Municipal. Representantes das comunidades, da prefeitura municipal e o diretor de regional norte da Aegea e diretor presidente da Aguas do São Francisco, Renato Médicis, estiveram presentes no evento que estreitou ainda mais as relações com as comunidades.

 Ricardo Costa, coordenador da câmara setorial de saneamento básico ambiental do Concidebar considerou a reunião positiva. “Como estamos assumindo a câmara de saneamento, é extremamente interessante esse ato de transparência por parte da empresa”. Desde o início da operação, a empresa vem alinhando suas ações com a prefeitura, secretariado, lideranças comunitárias e a sociedade em geral.

“Estamos trabalhando no acompanhamento das ações da empresa e sabemos que uma das qualidades é a responsabilidade social e a qualidade dos serviços. Estamos confortáveis com esta posição e esperamos que essa parceria possa continuar para trabalhar pela qualidade de vida de Barcarena”, concluiu Ricardo.

Share Button